18.8.11

Correr na Esteira ou na Rua???

Esteira ou Rua? Corrida na academia ou no parque? Qual é o melhor? Existe o melhor??



Algumas dúvidas surgem quando prcuramos iniciar uma atividade física e quando a que escolhemos é a corrida, nada melhor que perguntar a profissionais.

Conversando com meu amigo e colega de profissão, o Personal Trainer Carlos Klein, do blog MOVIMENTE-SE (<< super vale o clique no site!), descobri que ele fez uma matéria para o programa Você Bonita exatamente sobre isso!!

O Carlos Klein tem alunos no parque e dentro da academia, já está na área há anos e sabe muito bem as diferenças, dificuldades e ganhos dos dois tipos de corrida. (Os contatos do Personal estão no site, no link ali em cima).
Esse video explica perfeitamente como é a corrida na esteira ou na rua. (Pule para 3:15 do video..)



Eu amo correr no parque, ver outro visual, contato com a natureza, e etc... mas também me motiva muito correr na esteira, ver os minutinhos e Km passando, da pra controlar mais. Quem vai correr a Track& Field daqui 3 semanas (isso, 3 semanas!!uhuu!) aproveita a dica, se não começou a treinar, vai comer poeira! Comece HOJE! No parque ou na esteira, não fique para trás!!


Bons treinos,
ENJOY LIFE

2.8.11

Mulher de FIBRA!!


Pessoas que comem dietas ricas em fibras têm níveis mais baixos de estrogênio. O hormônio é um fator de risco para tumores de mama quando encontrado em alto nível;



Pesquisadores chineses descobriram que a ingestão de fibras diminui em 11% as chances de uma mulher ter câncer de mama. A notícia foi publicada no site de notícias Fox News e não comprova a redução, mas sim indica que comer uma maior quantidade de alimentos fibrosos torna a pessoa mais saudável.
Os resultados podem identificar associações, mas não diz o que vai acontecer se as pessoas mudarem o seu comportamento, disse John Pierce, pesquisador sobre câncer da Universidade da Califórnia. Mas de acordo com os cientistas chineses, as pessoas que comem dietas ricas em fibras têm níveis mais baixos de estrogênio. O hormônio é um fator de risco para tumores de mama quando encontrado em níveis altos.


Para realizar o estudo, os pesquisadores combinaram 10 estudos anteriores que analisaram as dietas das mulheres e as acompanharam ao longo de 18 anos para ver quem desenvolveu a doença. De mais de 710 mil mulheres, 2,4% tiveram câncer de mama.
Embora a conexão entre o risco de câncer de mama e fibras seja pequena, a fibra é "algo que sabemos que é saudável de qualquer maneira", disse Christina Clarke, um cientista de pesquisa no Instituto de Prevenção do Câncer da Califórnia, em Fremont. Benefícios conhecidos de uma dieta rica em fibras incluem reduzir o colesterol e perda de peso. Se também diminuir o risco de câncer, seria um bônus extra, disse Clarke.